Carreira

Trabalhar em Casa e Pela Internet – Minha História

Trabalhar em Casa e Pela Internet  – Minha História

Estamos na semana do dia das mães e por isso, resolvi contar aqui a minha história e de como e porque comecei a trabalhar em casa e depois, passei a trabalhar também com marketing digital.

Eu comecei a trabalhar na internet há apenas alguns meses.

Para mim, o trabalho na internet veio por curiosidade e para complementar a renda. Mas estou completamente apaixonada por esse trabalho!

Desde 2015 eu fiz a opção por trabalhar em casa. Na verdade, acho que quem é mãe já faz essa opção no fim da licença-maternidade.

A questão é que, geralmente, queremos conciliar a profissão com a maternidade. Mas isso é praticamente impossível. Muitas vezes o trabalho exige a presença física constante e durante muito tempo. No Brasil a jornada de trabalho é muito extensa e não existe nenhuma lei que ampare a maternidade, no sentido de permitir uma redução da carga horária.

Mas voltando a minha história, sou capixaba, nascida na cidade de Aracruz e fui morar em Volta Redonda em 1997, aos 25 anos, quando tomei posse num cargo público. De início, cheguei pensando em ir embora e pedir remoção pra minha terra. No entanto, no ano seguinte, conheci meu marido e acabei desistindo da remoção.

Os anos se passaram e, em 2005, nasceu minha primeira filha, Mariana. Foi um período muito difícil pra mim, tive muitas dúvidas e incertezas em criar minha filha longe da minha família. É que a distância entre a minha cidade natal e a cidade onde moro atualmente, Barra Mansa, no interior do Rio, é de mais de 700 Km. Para complicar um pouco mais a situação, não cheguei nem a conhecer minha sogra, porque faleceu quando meu marido ainda era criança. Então, éramos apenas nós dois mesmos, para cuidar da nossa filha, levar ao colégio, nas atividades, em qualquer lugar. E sempre foi assim, sempre fizemos tudo com as crianças.

Retornando ao trabalho após a licença maternidade, logo percebi que não haveria flexibilidade na minha carga horária que me permitisse estar mais próxima à minha filha. Além disso, quando me casei, fui morar numa cidade vizinha e, por isso, sempre gastava mais tempo da minha vida no deslocamento para o trabalho. Minha filha então foi para uma creche, mas, depois de muitas gripes, infecções e viroses, tive que tirá-la e deixá-la em casa. Foi um período difícil. Mas graças a Deus sobrevivemos!

Em 2009, nasceu minha segunda filha, a Bruna. Não optamos inicialmente por colocar Bruna na creche. Nessa época eu dispunha de uma empregada para cuidar dela.

Mas, mais uma vez, tive problemas que me motivaram trabalhar em casa. Bruna, uma criança muito esperta, fazia muitas travessuras e por vezes, até ingeria algum produto como pomada e giz de cera. Isso foi relatado pela irmã dela!

Então, quando parecia que não podia ficar pior, uma noite a vizinha tocou a campainha e quem atendeu foi o meu marido. Ela veio dizer que, por acaso, precisou ficar em casa no período da tarde e pode perceber que a empregada MALTRATAVA minha filha.

Nossa, isso foi o FIM!!! Nesses momentos a gente tem vontade de largar o emprego.

Então, colocamos a Bruna na creche, mudamos de casa, de bairro, fizemos o que foi possível. Mas só em 2015, quando entrei num programa de teletrabalho, consegui trabalhar em casa. Inicialmente, parecia ótimo. Porém no serviço público existe muita cobrança quanto à produtividade. Então, mais uma vez percebi que poderia mudar. Que poderia ser melhor. Percebi que, embora eu viva do meu trabalho, existe dentro de mim uma vontade de estar em casa, de trabalhar, mas, sem as cobranças quanto à produtividade.

Eu queria trabalhar em casa por minha conta. Queria um trabalho que me desse a possibilidade de fazê-lo ao meu modo, no meu tempo.

Então, no final do ano passado conheci o marketing digital por meio de uma série de vídeos na internet e fiquei muito interessada. Aos poucos fui me apaixonando e querendo conhecer mais sobre o assunto. Como o dono do canal falava, comecei a vislumbrar que eu poderia trabalhar em alguma que me deixasse feliz, eu poderia fazer algo que eu amasse na internet!

Até que navegando no Google, conheci o curso do Alex Vargas e resolvi comprá-lo e comecei a fazê-lo. Bem, de lá pra cá fui montando a estrutura e começando a trabalhar.

A minha grande motivação no marketing digital, é trabalhar em algo que eu amo. É ter a perspectiva de poder me doar mais pra minha família e pra minhas filhas. É imaginar que todo conhecimento que eu consegui acumular em anos de faculdade, de cursos, de leitura, em atividades intelectuais, pode ser utilizado num trabalho que mescla redação, conhecimentos, práticas de informática, sociabilidade, vídeos, marketing, criatividade!

Esse mundo do marketing é assim mesmo: fascinante! Estamos diariamente em contato com pessoas maravilhosas, motivadas e motivadoras. Somos desafiados o tempo todo e aprendemos a crescer ajudando as pessoas.

Hoje eu penso assim: o que passou, passou, foi um período difícil e de aprendizado. Mas a possibilidade de ter um futuro diferente é encantadora. Acho que a gente não entra pro marketing pensando em trabalhar pouco. A gente entra pensando em ter qualidade de vida. Em administrar seu tempo, seu negócio, em poder estar perto de quem você ama, sem precisar trabalhar mais por isso.

Essa é a minha história, ela não está no final, e nem todo dia é feliz. Mas posso dizer, com certeza, que é a história de alguém que está construindo o seu futuro no marketing digital. Alguém que deseja muito fazer um trabalho legal, criativo e dinâmico e que deseja ter mais disponibilidade para a família.

 

 

Sobre o autor | Website

Maris Pedrini
Empreendedora Digital

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

6 Comentários

  1. Taissa disse:

    Maris que motivadora a sua história não tenho dúvidas do seu sucesso no marketing digital.

  2. Kelly Conti disse:

    Linda história Maris, como você disse trabalhar no Marketing Digital não é nada fácil como muitos pensam. Mas a possibilidade que ele nos proporciona vale muito mais do que trabalhar para enriquecer os outros.. E nossa Família é que vale todo nosso esforço .. Muito Sucesso

  3. June disse:

    Linda sua história Maris! Me identifiquei bastante com sua história, sempre estamos passando por grandes desafios, principalmente depois que temos filhos, precisamos fazer grandes escolhas. Parabéns pelo Dia das Mães! Beijos!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.